Cursos Profissionalizantes

Preparatório para Concurso Público

Cursos de Capacitação

21 2605-3554

CENTRO EDUCACIONAL E EMPRESARIAL EM SAÚDE

Hemodinâmica

Inicialmente utilizada como método diagnóstico, a hemodinâmica passou também a realizar procedimentos terapêuticos para diversos problemas cardiovasculares, congênitos e adquiridos.

Resumo

Diagnóstico e Tratamento através da Hemodinâmica

Foi o radiologista Forsmann quem deu início à técnica do cateterismo cardíaco, na década de 40, inserindo uma sonda na própria veia e conduzindo-a até o átrio direito do coração, com o auxílio do raio X. No final dos anos 50, surgiram os primeiros cateteres e a técnica da coronariografia, que é o cateterismo seletivo das artérias coronárias por imagens de radioscopia, método inventado por Sones.

Com a evolução, a hemodinâmica passou a estudar as patologias das artérias coronárias de forma mais direta e objetiva e a ser utilizada, também, como método terapêutico. As obstruções das coronárias, que causavam os infartos, antes diagnosticadas apenas após a morte, começaram a ser descobertas em vida, possibilitando assim o tratamento através das cirurgias de Ponte de Safena, criação do argentino Favaloro. Essa descoberta mudou o conceito de que a doença coronariana só podia ser tratada através de medicação.

Inicialmente utilizada como método diagnóstico, a hemodinâmica passou também a realizar procedimentos terapêuticos para diversos problemas cardiovasculares, congênitos e adquiridos. Com o avanço da medicina, surgiram as técnicas da angioplastia das artérias coronárias - método de desobstrução das artérias -, da valvuloplastia e fechamento de defeitos congênitos.

Os exames são realizados por médicos especializados, através da introdução de pequenos cateteres inseridos pela punção de uma artéria, que poderá ser a artéria radial (punho), braquial (cotovelo) ou femoral (virilha). Atualmente a via mais utilizada é a femoral, devido ao seu avantajado calibre que favorece a introdução do cateter.

A rápida recuperação e o retorno precoce às atividades são alguns dos benefícios oferecidos ao paciente. Vale ressaltar que, apesar de ser realizado através de um pequeno corte na pele, o procedimento é considerado uma técnica cirúrgica e é recomendado que seja feito mediante internamento. A previsão de alta médica é de 48 a 72 horas, a depender do estado do paciente.