Cursos Profissionalizantes

Preparatório para Concurso Público

Cursos de Capacitação

21 2605-3554

CENTRO EDUCACIONAL E EMPRESARIAL EM SAÚDE

TÉCNICO EM RADIOLOGIA (RAIOS X)

Exigência: Ensino Médio Completo
Duração: 18 meses
Estágio: 400 horas
Dias: 2 Vezes na semana
Horários: Manhã, Tarde, Noite, e aos Sábados

Horários

Manhã: 09:00 às 12:30h - Aulas 2 vezes na semana
Tarde: 13:30 às 17:00h - Aulas 2 vezes na semana
Noite: 18:30 às 22:00h - Aulas 2 vezes na semana
Sábado: 08:00 às 16:00h - Aulas 1 vezes na semana

Documentos Necessários para Matrícula

Identidade
CPF
Comprovante de Residência
Certidão de nascimento ou Casamento
Certificado de Reservista
Certificado de Ensino Médio
Diário Oficial Original do Ensino Médio
Hemograma com contagem de plaquetas
Atestado Médico

RX convencional

Você já deve ter ouvido aquele papo de que os exames de raios X são superperigosos e que podem nos levar a desenvolver vários problemas de saúde, incluindo o câncer. No entanto, até onde essas histórias não passam de mitos e até onde elas são verdadeiras? Pois os especialistas em radiologia produziram uma série de informações sobre o tema, que vão ajudar a tirar todas as suas dúvidas de uma vez por todas. De acordo com eles, é comum que as pessoas sintam curiosidade pela radiologia, especialmente devido ao fato de os profissionais empregarem equipamentos que utilizam os raios X e raios gama para a produção de exames médicos. Quem descobriu essa “ferramenta” foi o físico alemão Wilhelm Röntgen, que, em 1895, produziu radiação eletromagnética nos mesmos comprimentos de onda que as emitidas pelos raios X pela primeira vez.

Funcionamento

Só para você entender melhor, basicamente, os aparelhos de raios X funcionam como máquinas fotográficas que, em vez de utilizar a luz para expor o filme, empregam os... raios X! Contudo, embora essa radiação também se apresente na forma de ondas magnéticas — como a luz —, ela é mais energética e, portanto, é capaz de penetrar vários materiais com diferente intensidade.

É por essa razão que é possível observar — e distinguir — diferentes estruturas que existem no nosso corpo, ou seja, porque os músculos, a gordura, os ossos e outros órgãos são capazes de absorver os raios X em níveis diferentes.

Evolução

Da descoberta dos raios X para cá, o uso desse tipo de radiação deixou de ser apenas uma forma de gerar imagens do corpo humano e se transformou em uma importante ferramenta. A tecnologia auxilia os profissionais da saúde a planejar as diferentes etapas e procedimentos para que os resultados finais dos tratamentos sejam mais rápidos e precisos.

Contudo, apesar da importância dos raios X, existe muito temor com respeito aos possíveis efeitos colaterais provocados pela exposição durante os exames, mesmo os de rotina. E é aqui que em cena a proteção e higiene das radiações e a nossa principal ferramenta para tal, é o conhecimento da natureza e comportamento desta energia, o que permitiu a evolução dos meios de proteção e monitoramento desta energia, e a evolução dos aparelhos que produzem esta energia para fins médicos.